sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

2015 e Minha Saga de Ano Novo

foto weheart  it
Olááá amores, como vocês estão? Esse é o primeiro post do ano, yay! To um pouquinho atrasado né? Eu sei, mas tem justificativa, tá? Podemos dizer que esse meu início de ano foi um pouco turbulento. Então senta que lá vem história...

Esse ano (passado no caso haha) eu e minha família decidimos passar a virada do ano em um condomínio que é também um resort onde vamos sempre, que fica na Costa Verde do RJ, entre Mangaratiba e Angra dos Reis.
Éramos 8 pessoas; eu, meus pais, um casal de tios, minha avó, minha prima e meu afilhado, dividindo o mesmo apartamento. Muita gente junta é complicado né? São hábitos diferentes juntos, nunca dá pra sair para a praia na hora que se quer, nem comer na hora que se quer e coisas desse tipo. Mas esses não foram os nossos maiores problemas (antes  fosse).

Como já disse, nós vamos pelo menos uma vez ao ano para esse condomínio e por isso já somos acostumados com um grande problema que ele tem: na alta temporada sempre há queda de energia, e esse ano, claro, teve também. Masss tudo bem! É fim de ano, tempo de paz, alegria, confraternização! E afinal de contas a gente quase nem para no apartamento né? Dos males, esse o menor. A pior parte vem agora:

No fim da tarde do dia 31 ficamos totalmente sem água. Como assim algo que é um resort fica sem água gente? A água do nosso prédio simplesmente acabou, minha sorte e de metade da minha família foi já ter tomado banho logo assim que chegamos da praia, a parte que não havia tomado, ficou só no banho de caneca com a água de uma bica que achamos no gramado mesmo. 
Aliás, to expert em banho  de caneca, se vocês quiserem faço até um tutorial! hahaha brincadeira

Pra completar a turbulência da véspera de ano novo, junto com a água a luz foi embora também. Resumo da ópera: fiz a unha no corredor (que tem gerador e portanto tinha luz), a maquiagem com a lanterna do celular e a ceia em família à luz de velas. 

Devido ao estresse já iniciado no apartamento, pessoas que não ingerem bebida alcoólica (no caso eu) não conseguiram aproveitar devidamente o show na praia e a bela queima de fogos.
Nosso problema com a falta d'água foi resolvido no dia 2, quando a administração do condomínio (finalmente) resolveu tomar uma providência e se prontificou a comprar dois caminhões pipa  que encheram a cisterna do nosso prédio e de outros que também estavam com o mesmo problema para corrigir a falta de planejamento.

Foi aí que eu pensei: "Agora vai tudo ficar ótimo! Tudo que tinha pra dar errado já deu, já temos água, é ano novo e ao problema da luz, a gente sobrevive."  Pena que a realidade dos fatos não foi bem essa...

No dia 3, lá para o fim da tarde, enquanto ainda estava aproveitando os últimos minutos de sol na praia, um inseto me picou e eu, muito alérgica que sou, comecei a ter reações na hora. O vermelho começou a se espalhar pela minha perna e nós corremos para o apartamento para que eu pudesse tomar um anti-alérgico (que sempre carregamos) para controlar a situação.

Remédio tomado, vermelho controlado, ah, tudo certo então né? Pois é, na verdade não.

Tirei um cochilo por causa da medicação que dá um sono imenso e já acordei passando muito mal. Mal estar que só aumentou e fez com que eu vomitasse a noite inteira (desculpem-me por esse detalhe escatológico) e dormisse pessimamente. 
Resultado? Passei o dia 4 i-n-t-e-i-r-o deitada no sofá tomando Gatorade para repôr tudo que havia perdido.

No dia 5 resolvemos ir à Paraty uma cidade histórica charmosa que é próxima de lá (vem post por aí!), já que minha prima estava doida para conhecer o lugar. 
O dia foi ótimo e tudo parecia estar dando certo, porém na volta da cidade para o apartamento pegamos um engarrafamento monstro
Em um trajeto que levaríamos em média 1h30min levamos tediosas e infinitas 4h, isso sem contar a fome, sede, vontade de fazer xixi e a minha avó agoniada por estar "presa"dentro do carro.
No dia 6 (nosso último dia) ocorreu tudo bem, finalmente.

Moral da história, meu fim/início de ano pode fazer parte das "Desventuras em Série", não descansei nos meus 10 dias de praia e em apenas uma semana de ano eu consegui a façanha de: ficar sem luz, sem água, ser picada por um inseto, passar mal uma noite inteira e pegar um engarrafamento monstro

2015 sem dúvida começou bem diferente do que eu imaginava, mas pelo menos agora estou cheia de histórias pra contar né? 
Dizem também que quando o ano já começa assim, bem "punk" é porque nos demais dias ele vai ser calminho e repleto de realizações e coisas boas (tomara).

Bem, desculpem-me por esse post imenso, mas eu precisava contar essa minha saga pra vocês haha
Enfim, por mais que esse início tenha sido complicado eu ainda acho que 2015 vai me surpreender de formas incríveis e me trazer várias conquistas. 

Eu queria também nesse post, desejar pra vocês tudo de melhor que possa existir, e que vocês atinjam tudo que querem atingir nesse ano que está novinho em folha apenas esperando a nossa iniciativa de escrevê-lo todinho com coisas boas. 

É por isso então que eu resolvi deixar aqui no final essa música do Frejat, que além de eu amá-la, acho que ela resume bem tudo que eu desejo pra vocês nesse ano novo. 
Ah! Não se esqueçam de me contar como foi a virada de vocês hein! Tenho certeza que foi mais calma que a minha (ou não né?)


FELIZ ANO NOVO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vou adorar saber sua opinião! Seu comentário será publicado e respondido o mais rápido possível.
Beijos da Maria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...